sexta-feira, 21 de setembro de 2012

A IMPORTÂNCIA DA SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO AMBIENTE DE TRABALHO.

video


A sinalização pretende condicionar e orientar a atuação do indivíduo perante situações de risco para as quais se pretende chamar a atenção;
A sinalização adequada dos riscos profissionais constitui uma efetiva medida de prevenção dos riscos profissionais a que os trabalhadores estão expostos;
A Sinalização de Segurança e Saúde é uma condição básica essencial de prevenção dos riscos profissionais;
Os melhores programas de promoção e melhoria das condições de trabalho perdem a sua eficácia se a sinalização de segurança não for conhecida e respeitada por todos;
Sinalização de segurança e saúde – fornece indicações ou prescrições relativas à SST por intermédio de placas, cores, comunicações verbais e sinais luminosos, acústicos ou gestuais;
Sinal de proibição – proíbe um comportamento susceptível de provocar ou expor a um perigo;
Sinal de aviso – adverte sobre um perigo ou um risco;
Sinal de obrigação – impõe um determinado comportamento;
Sinal de salvamento ou socorro – dá indicações de saídas de emergência ou meios de socorro ou salvamento;
Sinal de indicação – fornece indicações não abrangidas por sinais de proibição, aviso, obrigação e de salvamento ou socorro;
O empregador deve implementar a sinalização de segurança e saúde na empresa como componente essencial de prevenção dos riscos profissionais, associada a processos e métodos de organização do trabalho;
Os trabalhadores devem ser consultados, informados e formados sobre as medidas adequadas às características do seu local de trabalho;
A sinalização deve ter caráter permanente excepto quando as situações a identificar forem de caráter acidental, como ações específicas de evacuação ou orientação, por exemplo;
A eficácia da sinalização de segurança depende da sua localização correta, do número suficiente e do bom estado de conservação ou funcionamento;
Os meios e dispositivos de sinalização devem:
- Atrair a atenção dos trabalhadores;
- Dar a conhecer o risco com antecedência suficiente, para que o trabalhador possa atuar;
- Ter uma única e clara interpretação, não se prestando a confusões de interpretação;
- Indicar a maneira correta de atuar em cada caso;
- Estar instalados em local bem iluminado, a uma altura e posição apropriadas;
- Ser de materiais resistentes a choques, intempéries e agressões do meio ambiente;
- Ser retirados sempre que a situação que os justificava deixe de se verificar.

Fonte: Rede SESMT

Nenhum comentário:

Postar um comentário